Notícias

Ídolo do Corinthians estreou na Copa Jovem Pan com gol contra

Belas atuações, garra e muitos gols – um deles, inclusive, que seria responsável por desclassificar seu time, o João XXIII, da Copa Jovem Pan. Foi assim, de forma não tão memorável, que começou a trajetória profissional daquele que, anos depois, se transformaria em um dos maiores ídolos do Corinthians.

Batizado de José Elias Moedim Júnior, o volante Zé Elias foi do inferno ao céu em pouco tempo e suas primeiras conquistas profissionais tiveram como cenário as quadras das escolas que receberam a Copa Jovem Pan.

O ano era 1991. Zé Elias era uma das esperanças de seu time para vencer a Copa JP, porém, após um gol contra marcado pelo volante, o sonho de seus colegas de escola – e dele – terminaram, já que o erro deu a vitória ao Bilac, campeão daquele ano.

Zé Elias deixou o campo chorando, afinal, foi ele quem determinou a derrota do João XXIII – que se redimiria no ano seguinte, com um gol do próprio Zé Elias, que lavou a alma dele e de seus companheiros de time e deu o título à escola.

“Eu tinha uma ajuda de custo para jogar. Eram R$ 800 ou R$ 1.000,00 no dinheiro de hoje, que eram para comprar comida, já que eu vendia gelinho durante o dia”, completa o volante que, à época, dependia da bolsa conquistada na escola para sobreviver.

“Em 1992, tínhamos que ganhar do Bilac”, recorda Zé, falando sobre a pressão do gol contra no ano anterior. “Lógico que eu me lembrava do gol contra do ano passado. Nesse jogo, estávamos ganhando de 3 a 1, com muita tranquilidade, e eles conseguiram empatar. O jogo foi para a prorrogação e eu sofri uma falta. Bati e fiz o gol, ganhamos com o Golden Gol”, recorda o volante, que, no ano seguinte, aos 16 anos, passaria a representar o time do Corinthians.

O volante Zé Elias [Zé.Elias] chuta a

Embora tivesse grandes oportunidades de crescimento no Corinthians, ele não se esqueceu da Copa Jovem Pan: “em 1993, era para eu disputar a Copa JP. Cheguei a pedir permissão para o treinador”, recorda Zé Elias. Ele nem imaginaria que, em 1995, aos 18 anos de idade, viveria seu melhor momento, quando seria convocado para integrar a Seleção Brasileira.

As inúmeras conquistas no futebol, incluindo Campeonato Paulista, Brasileiro e Copa da UEFA, não apagaram as lembranças do período em que Zé Elias ou “Zé da Fiel”, como é conhecido, jogava futsal, principalmente suas participações na Copa Jovem Pan.

“O futsal me ajudou muito. Eu já convivia com os melhores do Brasil, então, quando estreei no Corinthians como profissional, não tive aquele nervosismo”, relembra o volante.

E você? Pronto(a) para se transformar em mais uma das revelações da Copa Bubbaloo Jovem Pan? Capriche nos treinos, mantenha a dedicação e prepare-se, porque vai começar o maior torneio intercolegial do Brasil! #CopaBubbalooJP